Você sabe porque o Ford Ka vende tanto? Entenda.

Você sabe porque o Ford Ka vende tanto? Entenda.

A Ford completou 100 anos de Brasil em 2019, mas não teve tantos motivos para comemorar. O ano da empresa foi bastante turbulento por conta do fechamento da fábrica de São Bernardo do Campo e da perda do quarto lugar no ranking de vendas para a Renault.
Porém, a fabricante teve um bom motivo para comemorar: o Ka foi o segundo modelo mais vendido do país no ano passado, ficando atrás apenas do (aparentemente) inalcançável Chevrolet Onix.
O compacto virou um sucesso desde o lançamento da atual geração em 2014. O auge, porém, aconteceu em 2019, quando o hatch emplacou 104.331 unidades. O sedã também vai bem: foram 51.260 veículos licenciados no ano passado.

Por que vende tanto?
Não é difícil entender os motivos que fazem Ka e Ka Sedan serem tão procurados. Tratam-se de dois modelos com uma boa relação custo-benefício: os preços são competitivos (hoje o Ka parte de R$ 46.680, enquanto o Ka Sedan começa em R$ 51.740) e ambos já saem de fábrica com os equipamentos considerados essenciais por quem compra um veículo de entrada.
Isso significa que a versão S vem com ar-condicionado, direção elétrica, vidros elétricos nas portas dianteiras e travamento elétrico das portas. O modelo ainda traz ganchos para fixação de cadeirinhas Isofix, abertura elétrica da tampa do porta-malas, faróis com máscara negra e indicador de troca de marcha no painel.

O popular traz outras qualidades em seu projeto. O espaço interno é bem satisfatório e melhorou bastante em relação às antigas gerações do Ka - que, convenhamos, nada tem a ver com o modelo atual. Pode não ser tão generoso quanto no Renault Sandero, mas trata bem os ocupantes, inclusive quem viaja no banco de trás. O porta-malas do Ka Sedan comporta bons 445 litros.
A boa posição de sentar do motorista agrada quem gosta de dirigir e o câmbio manual tem engates precisos, característica presente em todos os modelos com transmissão manual da Ford.
Manter um Ka também não é tão caro assim. O custo total das seis primeiras revisões é de R$ 3.544 e o seguro não é dos mais altos - embora o valor varie de acordo com o perfil do segurado.

Motores eficientes

O Ka é vendido com duas opções de motorização. As versões mais baratas são equipadas com o 1.0 de três cilindros que entrega 85 cv / 80 cv e 10,7 kgfm / 10,2 kgfm. Já as configurações mais caras oferecem o 1.5 TiVCT de 136 cv / 128 cv e 16,1 kgfm / 15,6 kgfm.
Bons também são os números de consumo divulgados pelo Inmetro: no caso das versões S e SE com motor 1.0, o hatch faz 9,2 km/l na cidade e 10,7 km/l na estrada com etanol e 13,4 km/l e 15,5 km/l se o combustível for gasolina.

Bem equipados
Muita gente torceu o nariz quando a Ford decidiu substituir o New Fiesta pelas versões mais caras do Ka. Porém, a estratégia se mostrou acertada - pelo menos para a montadora.

A partir da versão SE Plus (R$ 51.120) o Ka vem com central multimídia SYNC 3 com tela tátil de 7 polegadas e suporte a Android Auto e Apple CarPlay. É um dos melhores sistemas de entretenimento entre os compactos.
Dependendo da configuração, o carro pode vir com câmbio automático de seis marchas. Já as configurações Freestyle e Titanium têm com itens como assistente de partida em rampas e controles de estabilidade e de tração. A mais luxuosa delas traz ainda airbags laterais e piloto automático.


Publicado em: 29/01/2020

48 3281 8188

CENTRAL DE ATENDIMENTO AO CLIENTE

 
R. Gen. Liberato Bittencourt, 1475 - 01

MATRIZ NO ESTREITO, EM FLORIANÓPOLIS/SC