O SUV do Jeito que Seu carro Deve Ser, Novo Ford Explorer

O SUV do Jeito que Seu carro Deve Ser, Novo Ford Explorer

Modelo passa a ter motor e câmbio de dez marchas do Mustang, mas não é tão potente quanto o esportivo.

A Ford está dando um novo rumo aos seus negócios nos Estados Unidos. Com exceção do Mustang, todos os outros carros da marca serão picapes, SUVs e crossovers em um futuro não muito distante.
O objetivo é seguir uma tendência que os números de venda da marca já revelam: a picape F-150 é seu modelo mais vendido, seguido pelo SUV médio Escape. Em terceiro lugar aparece o Explorer, um SUV grande que acaba de ter sua sexta geração revelada.


Por fora, o Ford Explorer não mostra grandes mudanças. Seu design é uma evolução do anterior, com grade mais larga em formado hexagonal e faróis mais estreitos.
A coluna C inclinada para a frente, que o acompanha desde o lançamento, em 1990, permanece. As lanternas traseiras em formato quase triangular, também.

Todas as gerações do Ford Explorer reunidas.

A grande revolução está onde a vista não alcança. O novo Explorer é baseado na plataforma do Lincoln Aviator, maior e mais nobre. 25% da carroceria é feita de aço de alta resistência e ainda há partes de alumínio, como zonas de deformação, travessas dos para-choques, torres dos amortecedores e até o capô. Só isso já justifica o peso 90 kg menor.

Tela de 10,1″ foi instalada na vertical.

Com esta nova plataforma, o Explorer volta a ter tração traseira, que havia abandonado na quinta geração. Isso não quer dizer que não há opção de tração integral.
Dependendo da versão, a tração com gerenciamento eletrônico terá até sete modos de operação: normal, para pisos escorregadios, terra e pedras, sport, reboque e eco.

Há duas opções de motores, mas apenas um câmbio. Versões menos potentes recebem o motor quatro cilindros 2.3 Ecoboost de 304 cv e 42,8 mkgf, enquanto as mais caras terão o V6 3.0 Ecoboost de 370 cv e 52,5 mkgf.
O câmbio é sempre o automático de 10 marchas que já é usado pelo Mustang no Brasil.

A plataforma fez o entreeixos do Explorer crescer 15 cm. Talvez o espaço extra tenha motivado a Ford a instalar a central multimídia na vertical.
Ela parece gigante, mas tem 10,1 polegadas nas versões mais caras e 8 polegadas nas mais acessíveis. O quadro de instrumentos é representado por uma tela de 12,3 polegadas.

Entre os equipamentos, há roteador de internet 4G, terceira fila de bancos com rebatimento elétrico, teto solar duplo e sistema de estacionamento automático que dispensa que o motorista controle freio e transmissão.
O novo Ford Explorer começa a ser vendido nos Estados Unidos no início do segundo semestre. Para 2020 já estão previstas uma versão híbrida e uma esportiva, ST.




Publicado em: 16/01/2019

48 3281 8189

CENTRAL DE ATENDIMENTO AO CLIENTE

 
R. Gen. Liberato Bittencourt, 1475 - 01

MATRIZ NO ESTREITO, EM FLORIANÓPOLIS/SC