Brasil foi o que mais vendeu na América Latina

Brasil foi o que mais vendeu na América Latina

Com um bom primeiro semestre para as vendas de veículos novos da América Latina. De acordo com a consultoria JATO Dynamics, foram aproximadamente 2,83 milhões de unidades comercializadas, 7% acima do registrado no mesmo período do ano passado. Brasil (1.128.000), Argentina (481.300) e Chile (200.100), todos com crescimentos na casa dos dois dígitos, capitanearam este desempenho.
 
O resultado só não foi melhor porque no México (683.400), segundo maior mercado da região, houve uma retração de pouco mais de 8%. Por marcas, a Chevrolet (425.442) liderou, seguida por Volkswagen (335.946) e Nissan (250.321). A Toyota (249.788) garantiu o top 4 com boa folga sobre a Ford (222.856). Primeira fora do top 10, a Jeep (71.865) foi quem mais avançou entre as vinte primeiras (+33%).

Único a superar a casa das cem mil unidades, o Chevrolet Onix (112.100) foi o líder geral, mas o Ford Ka / Figo (94.923) não ficou tão distante. A surpresa ficou por conta da terceira posição do Nissan Versa (64.166), nº 1 no mercado mexicano. Com 59.214 unidades, a Toyota Hilux foi a única picape no top 10, ficando à frente do Gol (57.993).
 
O veterano representante da VW, aliás, por muito pouco não perdeu lugar no top 5 para o Toyota Etios (57.236). Separados por menos de 200 unidades, dois modelos da Chevrolet vieram em seguida: Spark / Beat (52.623) e Prisma (52.458). Em baixa no Brasil, o Renault Sandero (51.447) vendeu mais do que o Hyundai HB20 (50.425).

Logo atrás da Nissan Frontier (46.954) e do Toyota Corolla (44.256), o Renault Kwid foi o melhor entre os novatos, com 42.236 unidades. Numa disputa que também se repete em nosso mercado, o Fiat Argo (41.243) levou a melhor sobre o VW Polo (39.910), ambos atrás do Nissan Kicks (41.777), nº 1 entre os SUVs / crossovers.






Publicado em: 01/08/2018

48 3281 5000

CENTRAL DE ATENDIMENTO AO CLIENTE

 
R. Gen. Liberato Bittencourt, 1633

MATRIZ NO ESTREITO, EM FLORIANÓPOLIS/SC